Atenção: texto com alto teor de estrogênio

Esse também saiu no Zine Vanilli, da Pree Barreto. É uma longa bobagem sobre autoconhecimento… numa consulta médica. Ah, vá, pode até ser bonito. Confesso que me emocionei.

Atenção: texto com alto teor de estrogênio

Quem não suporta ‘coisas de mulherzinha’, passe longe

Outro dia fui à ginecologista para uma consulta de rotina. Sabe, consultas de rotina são muito importantes para detectar inflamações, infecções, lesões ou outros problemas antes que eles cresçam e tornem-se incômodos – eu prefiro mil vezes tratar antes de começar a doer. Pra não falar de dois problemas seríssimos que atacam mulheres de qualquer idade, sem que precisem fazer nada para isso: câncer de colo do útero e câncer de mama. É, amigos (estou presumindo que os homens que lêem o zine não tenham desistido ao notar o teor deste texto, uma vez que muitos devem ter mãe, namorada, irmãs e/ou amigas), uma mulher pode levar uma vida saudável e ter câncer de mama. Não precisa fumar, ter colesterol alto, se alimentar mal, ser sedentária ou mesmo ter histórico de câncer na família. Então, quanto mais cedo se detectar o problema (que às vezes aparece cedo, lá pelos trinta anos – e eu já tenho 26, preciso ficar de olho), maior é o sucesso do tratamento.

Para meu alívio, não tenho nada. Saúde perfeita. E espero, do fundo do coração, que vocês, suas mulheres, mães, irmãs e amigas também não tenham nada, no máximo uma coceirinha normal, uma vez que a área genital feminina é quente e úmida, ideal para a proliferação de fungos e bichinhos inofensivos, mas que coçam pacas. Aliás, espero mesmo que vocês, suas mulheres, mães, irmãs e amigas sejam quentes e úmidas. É saudável.

Mas afinal, o que torna uma consulta ginecológica de rotina digna de nota?

É que eu descobri algo diferente, sim.

Alguém aí já fez uma coloscopia (ou colonoscopia, rapazes)?

Um livro de biologia ricamente ilustrado não dá a dimensão exata de como a gente é por dentro. Uma ultrassonografia em preto e branco, parecendo um fac-símile, não mostra cores nem texturas. Por mais que eu já tenha me olhado ou me tocado, nunca tinha me visto daquele jeito: por dentro, com ajuda de uma microcâmera e um monitor. Foi emocionante ver vida pulsando dentro de mim.

Não, não estou grávida – a vida ali dentro era a minha própria, os meus tecidos se movimentando, as minhas cores e formas, não as de um intruso que sairá em alguns meses e, daqui a alguns anos, fará pirraça, dirá que sou a pior mãe do mundo ou quem sabe, fugirá de casa: era eu, pô; por que eu haveria de me emocionar vendo outra pessoa? Ah, já sei, porque esse papo de ‘a vida que há dentro de mim’ é coisa de grávida, hum? Não, obrigada, não agora: a MINHA vida me basta. Mais do que ver um colo do útero perfeitamente saudável com meus próprios olhos (o que por si só já deveria ser motivo de felicidade), fiquei deslumbrada com os movimentos, formas e cores encontráveis logo ali, ao alcance do meu dedo que, até então, só conhecia textura e temperatura.

É claro que nem todo mundo fica apaixonado assim por si mesmo: alguém me disse “Ah, já fiz isso também, achei muito feio. Parecem umas montanhas”. E desde quando montanhas são feias? Como assim não viu nada demais em você? Deve ser uma experiência muito subjetiva mesmo, alguns curtem, outros não. Uns acham feio, outros já estão tão acostumados que não vêem nada demais. Eu achei lindo, e tenho certeza de que não consegui transmitir aqui o que senti na hora. Talvez vocês devam fazer também para ver como é, e me contar – “caralho, muito foda, obrigado, Lia, pela dica” ou “grandes merdas, era só isso? Essa garota tem problemas”.

Sim, tenho alguns. E sim, posso ter outros – então meu próximo passo será marcar uma endoscopia digestiva, que tal? Preciso mesmo saber se tenho algum problema gástrico, mas antes de tudo quero me ver de outro ângulo, quero saber mais sobre o que existe aqui dentro. E só devo parar quando me conhecer muito bem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s